A Flauta Encantada

A Flauta Encantada
Annie dos Ventos
Há muito, muito tempo…
Existia um pequeno vilarejo, povoado por seres encantados, onde a magia reinava livre por ali.
Fadas, silfos, salamandras e todo tipo de seres que nossa imaginação conseguia e não conseguia imaginar circulava por ali.
Somente os seres chamados humanos olhavam estranhamente os seres portadores da magia.
Os seres chamados humanos eram os portadores da escolha.
Num simpático entardecer, uma fadinha esbarrou num solitário tronco de uma árvore, árvore essa, que não tinha um nome, e que se perguntava a si mesma que tipo de
árvore iria se tornar?Ah, apenas ,esperando o tempo para saber.
O tronco aparentava estar ali muito, muito tempo.Tempo demais, na verdade.
A fadinha resolveu sentar se no tronco para descansar um pouco.
Tomada de um súbito sono,adormeceu embalada pelo pôr do sol.Em meio ao sono, ouviu uma estranha cantoria que parecia vir de muito longe.
A melodia vibrava em notas cadenciadas, chegando a ela em um sopro assoviado ritmico mas triste.
A fadinha sentia todo seu ser aconchegado na melodia.
Despertou assustada com o choque de se encontrar toda ensopada!
Estava chovendo.
Ficou ainda mais assustada pois sentiu um desespero muito grande dentro de si. O desespero de não poder compartilhar com o mundo tudo o que tinha sentido.
O frio e o vazio que sentia a faziam tremer , batendo os dentes.
Sobrevoou para dentro do tronco que era oco por dentro…
Oco.?
As lágrimas correram soltas pelo rosto da fadinha.
Aquele vazio estava preenchido por tudo aquilo que ela havia sentido, regida pela melodia que tinha escutado.
Percebeu, finalmente, com grande surpresa o causador daquilo tudo que tinha sentido.
Aquele tronco!
O tronco apenas sentia a presença da fadinha.E sentiu o que seria um sorriso dentro dele.
A fadinha pegou sua varinha de condão e tocou gentilmente no tronco.
Muito, muito tempo se passou…
E o tronco continuou ali,com suas sensações,observando, captando, o que ia a sua volta.
Foi num desses dias onde murmurava timidas notas ao vento, notas essas que contava a quem quisesse ouvir sobre a grande imensidão do universo e seus mistérios.
Num desses dias, sentiu “algo” o segurar e assoprar.
Uma linda melodia se fez ouvir. O vilarejo inteiro a escutou. E choraram emocionados.
O desespero que o tronco (que tinha se transformado em uma flauta) sentia , enfim se dissipou, na música que foi assoprada pelo portador da escolha.
E foi assim que a Magia e a Escolha começaram a caminhar juntas.

Anúncios

2 comentários sobre “A Flauta Encantada

Faça a Annie feliz! Comente ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s