Contemplar

Ele não olhava, nem observava.
ele ficava um tempo parado perto dela.

E pegava as suas mãos
E as tocava.
De um jeito que só ele sabia.
Ele contemplava
E não se cansava de contemplar.
Ela deixava.
Por um tempo
ela deixava.
Aquele tempo parecia uma
pequena prece de eternidade.
Aquele tempo
Onde ele podia contemplar.
E capta-lá.
Não observar, nem olhar.
Mas contemplar.
E o pequeno tempo se fechava.
Quando ela não se deixava mais contemplar.
E ele então só podia
Olhar e Observar.
E seu coração se entristecia
Mas só um pouco
Por que havia o tempo
que ele poderia contemplar.
Annie dos Ventos

Anúncios

Faça a Annie feliz! Comente ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s